MBA na América do Norte: uma experiência abrangente

 

chicago-55112__180

Como local de nascimento e pioneira em MBA, a América do Norte segue sendo o destino mais popular para estudantes de todo o mundo interessados na qualificação. Com algumas das mais prestigiadas escolas de negócio do mundo – como Harvard Business School, The Wharton School of the University of Pennsylvania, University of Chicago Booth School of Business and Stanford Graduate School of Business –, a região possui mais de 400 programas credenciados, com corpo docente de classe mundial e experiência de estudo.

Estudantes estadunidenses “no radar dos empregadores”

Com uma rica gama de programas de MB de alta qualidade nos EUA e no Canadá, os interessados são bajulados por escolhas como localização, duração do curso, método de ensino e tamanho da turma. Acrescente a isso avanços em tecnologia e comunicação, além de aumento do interesse dos empregadores em encontrar o perfil correto de um graduado em MBA, e escolher o programa certo pode se tornar uma tarefa árdua. Além disso, a localidade tem perdido importância nos processos de contratação de profissionais com MBA por toda a América do Norte.

Estudantes podem frequentar escolas em toda a região, experimentando por um curto período, um clima e um ambiente que, de outra forma, não poderiam, confiantes de que ainda estão no radar dos empregadores, sem importar a localização do curso. Essa é uma perspectiva compartilhada por empregadores internacionais de graduados com MBA, que, de acordo com pesquisa recente da QS, continuam aumentando a lista de escolas de negócios reconhecidas por produzir profissionais de qualidade.

Não são apenas a qualidade e a reputação das escolas de negócio da América do Norte, como também a exposição para o mercado de trabalho estadunidense que faz com que a experiência de cursar um MBA nos EUA seja uma característica atraente para os empregadores no exterior. Prestígio e boa reputação são fatores que garantem as escolas dos EUA nas primeiras posições dos rankings de melhores do mundo, mas sua característica mais importante é a habilidade de se adaptar aos novos tempos.

 

Programas de MBA norte-americanos: mudando com o tempo

Apesar das preocupações iniciais, a situação econômica mundial dos últimos anos fez pouco para aplacar a demanda geral ou reduzir a competição por admissões em programas de MBA de prestígio na região. Um efeito significativo foi sentido no esforço que as escolas de negócios locais precisaram fazer para reavaliar e melhorar a oferta dos cursos para seus estudantes, de forma a continuar desenvolvendo futuros executivos preparados.la-usa-web_0

 

As instituições passaram a se adaptar constantemente, oferecendo maior variedade e diversidade em seus currículos, e aumentando o número de maneiras de acesso aos programas. Mais opções eletivas, maior número de especializações e métodos de estudo cada vez mais flexíveis são apenas alguns exemplos do que as escolas vêm fazendo para atrair alunos excelentes para suas salas de aula.

 

Programas mais curtos e intensivos, de 12 a 18 meses, tem crescido em popularidade tanto nos Estados Unidos quanto no Canadá. O desenvolvimento de opções de estudo por turnos ou em módulos executivos também permitiu às escolas alcançar aqueles que precisam unir o trabalho ao estudo, especialmente em um período de incertezas.

 

Diversidade e interação

As escolas de negócios também têm se esforçado para oferecer uma experiência mais relevante e desafiadora em sala de aula. Os alunos geralmente percebem o espaço de estudo como o ambiente de trabalho mais diverso que já encontraram. Refletindo o mundo dos negócios atual, há forte foco em interação, aprendizagem em dupla, participação em competições de estudos de caso e residências de classe internacional.

 

As escolas ainda estão se esforçando para tirar proveito de tendências de mudança social, assim como dar mais flexibilidade aos alunos. Tem havido aumento em cursos em opções de customização para especializações em áreas como gerenciamento sem fins lucrativos, responsabilidade social corporativa e sustentabilidade energética. No entanto, o surgimento desses interesses se dá à custa de áreas mais tradicionais, com as especializações em finanças caindo em popularidade nos últimos dois anos.

 

Outro resultado desse desenvolvimento tem sido o aumento contínuo do número de profissionais com MBA assumindo papéis de consultoria, particularmente em indústrias não tradicionais. Isso tem sido encorajado pelas escolas, aumentando a oportunidade de ganhar experiência em consultoria como parte do curso, incluindo estágios internacionais de curto e longo prazo, muitos dos quais incluem compromissos de consultoria.

 

Adaptando o MBA às condições do mercado de trabalho

Essas mudanças ajudaram os próprios estudantes a alterar sua abordagem e seu posicionamento no mercado de trabalho para quem tem um diploma de MBA. Muitos dos que começaram o programa com objetivos específicos de carreira se adaptaram às condições de contratação, ou encontraram novas oportunidades de negócio em suas paixões e interesses.

 

Para alguns, isso significa explorar organizações de tecnologia ou e-commerce, que buscam atrair os maiores talentos; ou de olho em oportunidades na indústria da saúde, que tem procurado se reestruturar para atender às demandas de uma população que vem envelhecendo; ou para papéis na cadeia de suprimentos, com organizações que buscam modernizar seus processos, globalizar sua logística e digitalizar sua comunicação. Para outros, hubs de empreendedorismo e fundos de risco têm permitido que explorem start-ups de negócio com o suporte de um corpo docente experiente e a infraestrutura de uma escola renomada.

 

Muitas suposições sobre que efeitos esses desdobramentos tem tido nos estudantes que passaram por escolas de negócio nos últimos dois anos podem ser feitas. No entanto, apesar da preocupação global com a instabilidade da moeda, a falta de confiança dos investidores e o congelamento de contratações, há evidências de que muitas dessas mudanças estão começando a mostrar bons resultados.

 

Depois de suportar três anos de relatórios sombrios sobre as perspectivas de trabalho para pós-graduados, os estudantes foram impulsionados mais recentemente, com empregadores nos EUA e no Canada declarando aumentos no número de ofertas de emprego, desde 2011. Esses relatórios, aliados às previsões, são boas notícias para quem está cursando um MBA, para os recém-formados e para aqueles considerando se candidatar a vagas em escolas de negócio na América do Norte. Eles sugerem que as reações das escolas às mudanças na demanda de contratações de fato ajudaram os estudantes a suportar tempos de turbulência econômica.

 

Para saber mais sobre escolas e programas de MBA nos EUA e no Canadá, participe dos nossos eventos!

Feiras de MBA

09-03 WMT Sao Paulo 300x53309-03 C121 Sao Paulo 300x53309-01 C121 Curitiba 300x533

 

Anúncios

Um comentário sobre “MBA na América do Norte: uma experiência abrangente

  1. Parabéns pelo excelente artigo! MBA internacional é um grande passo na vida de um profissional e artigos como esses esclarecem muitas dúvidas. Para quem gosta do tema, temos um blog 100% focado em contar experiências de pessoas alunos de um MBA, mas mostrando a visão de quem faz MBA na Europa. Link para quem quiser conferir http://www.diariomba.wordpress.com/

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s