Feiras da QS no Brasil em setembro reuniram mais de 2700 pessoas, que puderam conversar com mais de 60 universidades de todo o mundo

A QS World Grad School e a World MBA Tour passaram por Brasília, São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte e Curitiba

Com 200 milhões de habitantes no total, o Brasil abriga 7,3 milhões de estudantes universitários que, cada vez mais, buscam aperfeiçoar suas habilidades para um mercado globalizado. Não é a toa que o país ainda é a maior fonte de estudantes internacionais para cursos de Mestrado e MBA da América Latina, destacando-se por seu poderio científico, já que é responsável por dois terços de toda a produção acadêmica do continente.

Foi esta qualidade e curiosidade dos participantes o ambiente encontrado pelas instituições acadêmicas que visitaram o país através das feiras QS World Grad School e a QS World MBA Tour em setembro deste ano. Os eventos, que aconteceram em Brasília, São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte e Curitiba reuniram um total de 2702  pessoas, que puderam assistir gratuitamente a palestras, tirar dúvidas, saber mais sobre os cursos e conversar diretamente com os representantes de mais de 60 universidades mundiais.

Y04

“A feira de mestrados em São Paulo foi boa e consegui falar com algumas universidades sobre o meu interesse. Com algumas instituições me senti tão à vontade que deixei meu currículo em inglês, como instruído, para futuro contato. Além disso, os materiais preparatórios pré-feira – como o e-book sobre Bolsas de Estudos – foram bastante úteis e a palestra sobre processos de admissão também foi bem interessante”, comenta Camila Helena do Santos, engenheira química que acabou descobrindo outras opções para a carreira além do seu foco inicial de seguir pelo campo de Gerenciamento Ambiental.

Já a engenheira de produção pela PUC Rio Taissa Guedes, que tinha interesse em fazer um MBA nos Estados Unidos acabou por se interessar também em alguns dos programas europeus. “O evento foi bem produtivo. Conheci as universidades e consegui entender melhor como funciona estudar em uma universidade no exterior. Descobri também que preciso fazer o GMAT e o exame de proficiência, pois não tenho nenhum deles. Estou correndo atrás para iniciar o preparatório para fazer esses dois exames”.

Outro participante que ficou bastante satisfeito com o evento foi Caio Tundisi, um dos selecionados para entrevistas com as escolas de negócios do evento C121 São Paulo: “Foi uma ótima oportunidade para conversar pessoalmente com os diretores de admissão das escolas de negócios e saber mais sobre seus programas”.

Entrevistas individuais de MBA foram muito bem sucedidas, tanto para candidatos como para as universidades
Entrevistas individuais de MBA foram muito bem sucedidas, tanto para candidatos como para as universidades

Os resultados das universidades participantes

Mas não foram só os candidatos participantes que puderam aproveitar as feiras. Apesar de não ser uma das cidades mais conhecidas no exterior, Brasília surpreendeu muitas das instituições presentes no evento de mestrado. Simon Bason, Careers Manager da Warwick Business School considerou o evento bem-sucedido, enfatizando que “o nível de inglês dos candidatos era muito bom e eles realmente sabiam por quê estavam ali”. Já Jose Cosials, diretor assistante de Recrutamente e Admissões da Universidade de Miami faz planos de voltar à cidade: “Foi nossa primeira vez em Brasília. Fiquei bastante satisfeito com o número de contatos de qualidade”.

Como era de se esperar o World Grad School São Paulo e o World Grad School Rio de Janeiro também receberam elogios quanto aos candidatos. Adam Jones, recrutador da Universidade de Swansea considerou os eventos de qualidade e Luc Wüst, da Universidade St Gallen elogiou o novo sistema de inscrição adotado no evento paulistano e carioca: “O teste de inglês foi uma ótima ferramenta de seleção e tivemos uma ótima qualidade de candidatos, muitos de negócios”.

WGST11

Quantos aos eventos de MBA, novamente a opção de encontrar os candidatos individualmente no formato C121 trouxe resultados interessantes: “Foi definitivamente o melhor C121 que eu já fiz”, declarou Amanda Payne Danson, student recruitment manager da Imperial College Business School, a respeito do C121 Rio de Janeiro. Lindsay Hillcoat, da Schulich School of Business – Universidade de York complementou: “Tivemos um grande volume de candidatos, de alta qualidade”. Belo Horizonte também deixou diversas escolas de negócios satisfeitas, mas foi Curitiba, com sua primeira edição que surpreendeu: “Muito boa a qualidade do evento, para uma priomeira vez na cidade”, declarou Jose Cosials da Universidade de Miami.

Os eventos da QS visitam os cinco continentes, passando por mais de 35 países por ano, e acontecerão novamente no Brasil em fevereiro, nos dias 20/02  e 22/02 (São Paulo), 23/02 e 24/02 (Rio de Janeiro) e 25/02 (Belo Horizonte).

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s