Universidades Brasileiras em destaque no Ranking QS BRICS 2015

A terceira edição do ranking de universidades dos BRICS, publicada pela empresa britânica QS, constatou que a China tem ampliado seu domínio no que se refere à educação superior quando comparada aos demais países do bloco. As universidades chinesas tomaram sete dos dez primeiros lugares da lista, incluindo as duas primeiras posições, e representam um quarto do total das universidades listadas.

Dentre as 200 melhores, 27 universidades brasileiras caíram de posições em relação ao ano passado, enquanto 12 melhoraram e uma foi listada pela primeira vez. Contudo, a boa notícia para o país é que o mesmo número de instituições brasileiras estão entre as 50 melhores do BRICS, com uma universidade a mais dentre as 200 melhores, em comparação ao ano de 2014.

Universidades classificadas para o ranking QS BRICS 2015

Universidades classificadas para o ranking QS BRICS 2015

O ranking QS de universidades da América Latina, publicado em Maio de 2015, já havia demonstrado que o Brasil conta com as melhores universidades da região. Agora, o ranking dos BRICS confirma esta posição do país enquanto potência global no ensino superior.

A universidade mais bem colocada é a Universidade de São Paulo (USP), que desceu duas classificações no ranking, indo para o nono lugar. Em seguida, vem a Unicamp, que perdeu três posições, chegando ao 12º lugar.

A China teve o maior número de universidades entre as 10 melhores

A China teve o maior número de universidades entre as 10 melhores

Esses rankings fornecem algumas indicações quanto ao lugar do Brasil no mundo do conhecimento. Uma delas é quanto à internacionalização das universidades. Na análise da QS de 2015, o Brasil está longe de ser um ímã para estudantes internacionais, mesmo se comparado aos modestos padrões das nações do BRICS. A universidade brasileira melhor colocada para estudantes internacionais este ano é a Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio), que ainda assim é a 96ª instituição dentre todas as outras da região do BRICS neste critério.

As melhores universidades brasileiras com suas posições no ranking dos BRICS

As melhores universidades brasileiras com suas posições no ranking dos BRICS

O quadro melhora bastante quando se analisa o número de professores internacionais. Nesse critério, a Universidade Federal do Rio Grande do Sul é a primeira colocada dentre as instituições do BRICS e 16 universidades brasileiras ficam entre as 100 primeiras.

A posição brasileira é reforçada por sua ampla produção acadêmica, sendo que 13 universidades do país encontram-se entre as primeiras 100 em volume de publicações. Já quanto ao número de citações às publicações, as instituições do país ainda devem melhorar bastante para que realmente tenham um impacto global.

Ao que se refere ao prestígio mundial, as instituições do Brasil são bem avaliadas, com a USP e a Unicamp no terceiro e nono lugares respectivamente, bem à frente de suas posições finais no ranking geral. Além delas, 18 outras universidades brasileiras constam entre as 100 melhores. A conclusão indica que, apesar do impacto limitado da produção acadêmica brasileira, estas universidades são atores importantes no cenário mundial, competindo no mesmo nível com instituições chinesas e de outras potências do BRICS quanto a tal reconhecimento.

A USP e a Unicamp também encontram-se em altas posições – em 6º e 10º, respectivamente – na pesquisa de reconhecimento por parte dos empregadores, o que não acontece com outras instituições brasileiras.

Nos quesitos de profundidade acadêmica, o número de universidades brasileiras com quadro de professores com PhD (doutorado) é grande, sendo que ao menos sete das universidades brasileiras atingiram pontuação máxima neste quesito. Já na proporção entre professores/estudantes, que busca avaliar indiretamente a qualidade do ensino/experiência dos estudantes, o Brasil apresenta um panorama parecido com o mundial, em que universidades de elite não apresentam boas proporções. Já universidades regionais, menos conhecidas internacionalmente apresentam uma proporção adequada. A Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG) atingiu o 13º lugar, sendo a melhor instituição brasileira neste quesito.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s