Como uma escola top de negócios europeia pode te ajudar a desenvolver uma carreira depois do MBA?

Aproveitando que estamos com nossas feiras de MBA prestes a serem realizadas no Brasil, resolvemos listar as inúmeras vantagens de estudar em escolas de negócios europeias. Depois de ler o texto abaixo, não deixe de se inscrever em um de nossos eventos:  (São PauloRio de Janeiro ou Belo Horizonte).

 

Estudar na Europa traz muitas vantagens profissionalmente.

Estudar na Europa traz muitas vantagens profissionalmente.

O MBA nas melhores escolas de negócios da Europa

Quando os profissionais pensam em fazer um MBA, as escolas de negócios europeias mais importantes são consideradas por sua consistência e oportunidades de emprego, em compração com outras. Instituições como a London Business School, ESADE, e INSEAD podem fazer com que mais de 90% de seus alunos comecem a trabalhar em até três meses após o término do curso. As estatísticas são ainda melhores quando avalia-se a empregabilidade em 6 meses após o curso.

O crescimento salarial é igualmente impressionante. Os candidatos que estudaram em escolas europeias consideradas de categoria “elite” pelo QS Global de 200 escolas de negócios desfrutam de um salário que, em média, passa das seis cifras, independente de benefícios. As únicas escolas americanas que competem com os formados pela INSEAD e a London Business School, por exemplo, são as poderosas Harvard e Stanford.

Portanto, a seleção natural desta elite associada a vários anos de experiência profissional exigidos pelas escolas europeias (cerca de cinco a seis anos) faz com que elas capacitem profissionais mais empregáveis. Neste sentido, elas tem desenvolvido um trabalho muito bem na hora de escolher seus candidatos.

 

Visão Internacional

É quase indiscutível que os grupos de estudo das escolas de negócios da Europa são bastante diversificados, o que é frequentemente incentivado pelas instituições. No IE Business School, da Espanha, ou no IMD, da Suíça, pelo menos 97% dos estudantes são estrangeiros. Quando se busca uma carreira internacional, um MBA que proporciona este tipo de experiência é de valor inestimável – o 2014/15 QS TopMBA.com Jobs &Salary Trends Report mostra que os empregadores de profissionais MBA dão valor tanto ao multilinguismo quanto à experiência internacional.

“Nosso corpo discente é tão internacional que, a cada dia, eles aprendem como se comportam diferentes pessoas de diferentes nacionalidades. É um aprendizado contínuo”, comenta Ana Herranz Martin, do departamento de carreiras da IE. Ela acredita que esta situação motiva os candidatos a MBA que, obviamente, são qualidades valorizadas pelos empregadores.

Além disso, dentre as vantagens em ter uma exposição internacional, é a capacidade de se adaptar em qualquer contexto, uma qualidade essencial para empresas que se desenvolvem globalmente.

 

A experiência no mundo real

Observar como os negócios são feitos em diferentes contextos internacionais, obviamente, é um dos motivos encorajadores da experiência de MBA. Entretanto, é importante ter em mente que, para fazer um MBA, também é necessário vocação e qualificação adequada para poder contribuir e crescer profissionalmente, agregando valor à empresa em que o profissional se desenvolverá.

Estes quesitos são algo que as escolas de negócios europeias têm muito presente, sendo a parte central do programa de MBA delas. Na Copenhagen Business School, por exemplo, os últimos quatro meses do MBA são dedicados a um projeto estratégico e integrado, no qual os alunos devem apresentar uma solução para um problema real”, explica o diretor de admissões Thuli Skosana. “A solução precisa ser útil para a empresa, da teoria à perspectiva prática, da base à tese.”

 

Suporte personalizado durante e depois do MBA

Uma das prioridades das escolas de negócios europeias são o MBA adaptado às necessidades dos candidatos e seu grande apoio e assistência após a conclusão. Nas escolas de prestígio europeias, o atendimento é personalizado para cada candidato de acordo com seu perfil e preferências. “Temos mais de 30 pessoas trabalhando neste serviço de carreiras, sendo que uma grande parte trabalha no departamento de emprego”, revela Morris, da London Business School.

Tal serviço envolve diversos especialistas de vários setores, que ajudam os alunos a compreender os diferentes campos de trabalho, indicando onde eles se encaixam e onde podem se desenvolver profissionalmente. Há também, em algumas escolas, um programa de coaching personalizado, além de estágios em diferentes cenários. Tais serviços, continua Morris, ajudam de maneira individual aqueles que estão em busca de um emprego após o programa de MBA, identificando seus pontos fracos. “Nós os ajudamos a desenhar o seu plano de carreira e implementá-lo.”

É muito comum que a assessoria e o apoio do departamento de carreiras comece a trabalhar muito antes do programa de MBA. Este é o caso da ESADE, explica Mary Granger, diretora regional para a Ásia: “Mesmo antes de ver o campus, os candidatos ficam em contato com o assessor de carreira para arrumar o CV, uma vez que, ao entrar no campus, eles já estejam preparados para as oportunidades”.

 

Estudar na Europa permite que você conheça diferentes contextos

Estudar na Europa permite que você conheça diferentes contextos

O networking proporcionado pelo MBA

As melhores escolas de negócios da Europa formam profissionais de alto padrão e qualidade e, portanto, proporcionam uma rede de contatos que vale a pena ter. Esta é uma vantagem tanto para os alunos de MBA que procuram entrar em boas empresas como para as empresas que buscam talento MBA.

A Copenhagen Business School, por exemplo, trabalha com 30 empresas parceiras, que incluem Microsoft, Dong Energy e Nokia. Muitas delas, explica Skosana, compartilham seus desafios cotidianos para que os alunos criem soluções em seu projeto final.  Neste processo, é comum que estudantes sejam contratados.

Na London Business School, Morris diz que os estudantes são incentivados a participar de atividades fora do campus, em eventos como Nível 39, Google Campus e da general Assembly. Desta maneira, os estudantes de MBA se socializam e expandem sua rede de contatos, além de entrarem no banco de dados de muitas empresas.

As novas tecnologias também ajudam aqueles que fazem um MBA na Europa, já que criam oportunidades além de consultoria estratégica e investimentos financeiros. “Muitas empresas de setores de energia, saúde e tecnologia estão se mudando dos Estados Unidos para Dublin ou Londres, como centro de suas operações. Algo parecido ocorre com Berlim”, afirma Morris.

E estas são as vantagens de empregabilidade em se estudar na Europa: perspectiva internacional e oportunidades multiculturais. “Eu acho que nenhuma empresa hoje é unicamente local”, lembra Granger (ESADE). “Habilidades de gestão global são cada vez mais importantes e os programas europeus de MBA contam com uma longa tradição em ofertas e práticas a nível global”.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s